“Governar é ter coragem para decidir e trabalhar pelo que é certo”, afirma Ronaldo Caiado ao lançar candidatura à reeleição em Goiás

Projeto pela recondução do governador ao Palácio das Esmeraldas representa uma das maiores uniões de forças políticas já vista no Estado. Aliança é composta por 11 legendas e tem apoio de cerca de 230 prefeitos


  Com a maior reunião de forças políticas na história recente do Estado, o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) lançou, nesta sexta-feira (5/8), sua candidatura pela reeleição ao governo de Goiás ao lado de Daniel Vilela (MDB), candidato a vice. Com 11 legendas fechadas, Caiado conseguiu aglutinar a maior parte dos grandes partidos e das lideranças estaduais expressivas. Inédito também é ter o apoio de quase todos os prefeitos goianos: dos 246 gestores municipais, cerca de 230 caminham com o governador nestas eleições e mais de 200 estavam presentes na convenção, realizada no CEL da OAB, em Aparecida de Goiânia.
  

 "O que estamos fazendo hoje vai ficar cravado na história do Estado. É a maior convenção já vista, com maior número de lideranças aglutinando forças", comemorou o governador, lembrando que isso só é possível graças à postura democrática e responsável do seu governo, acolhendo todos os goianos e administrando em parceria com os prefeitos, independente de seus partidos. "Só uma vez na história vimos uma junção como essa, à época, da UDN com o PSD", disse Caiado, destacando a diversidade de forças políticas em torno de um mesmo propósito, que é manter o Estado em rota de crescimento.


Fotos: Maria Santos.

"Governar não é tarefa fácil. É ter humildade e coragem para decidir", afirmou Caiado para uma plateia com cerca de 10 mil apoiadores que lotaram o CEL da OAB. O governador relembrou a crise fiscal que herdou do governo anterior, e a volta por cima que deu em cada área do governo, alcançando o equilíbrio fiscal e tornando Goiás referência de governabilidade para todo o País, com destaque para o primeiro lugar nacional na educação, queda brusca da criminalidade, digitalização de serviços e regionalização da saúde.

Para superar os problemas financeiros e administrativos do Estado, Caiado falou sobre a humildade que teve ao buscar apoio dos poderes Judiciário e Legislativo, tribunais de contas e defensoria. "Construímos um governo de unidade, não temos uma postura personalista. É a primeira vez na história que não é a figura do governador que está fixada nos órgãos públicos, é a bandeira do estado de Goiás. E que temos orgulho de levantá-la".

E o governador completou: "Convenção não é apenas para dizer o que fizemos, mas para assumir compromissos para o futuro. Viram que o Estado mudou, mas vai mudar muito mais. Vai ter mais educação, saúde, segurança, política habitacional, rodovia, hospitais e emprego. É mais, é muito mais pelo nosso Estado de Goiás."

Cercada pela família, a primeira-dama Gracinha Caiado falou sobre o amor que o governador tem por Goiás, e apontou esse sentimento como o diferencial em sua gestão. "Sempre tivemos o compromisso de não deixar ninguém para trás. Ronaldo cuidou das pessoas, salvou vidas. Nos lugares mais distantes desse Estado, nos queridos Kalungas, comunidades quilombolas, assentamentos, chegamos lá", destacou Gracinha, em referência à preocupação social do governo de Caiado, que criou uma rede de proteção aos goianos em situação de vulnerabilidade social, com ações em diversas pastas.





O candidato a vice-governador e presidente do MDB em Goiás, Daniel Vilela, garantiu aos apoiadores que lotaram o CEL da OAB que eles escolheram "o lado certo da política". "Estamos de corpo e alma, com toda a força que o nosso partido e essa militância têm. Vamos somar esforços e fazer com que Goiás continue oferecendo uma vida melhor para os goianos", disse.

Daniel lembrou que os dois maiores líderes do MDB, Iris Rezende e Maguito Vilela, lançaram a base para esta aliança com Caiado. "Iris e Maguito foram tão grandes, tão importantes, que não deixaram só o legado e o exemplo. Deixaram pronto o caminho a ser seguido por nós", concluiu Daniel sobre a aliança entre UB e MDB.

Filha de Iris Rezende, Ana Paula Rezende endossou seu apoio: "(UB e MDB) Era uma união de muita vontade do meu pai. Aprendi com ele a amar esse Estado", contou Ana Paula, emocionada. Ao governador, ela disse: "O senhor pegou um Estado falido. Enfrentou como um líder, com maestria. Adriana (Rezende), minha irmã, também está aqui. E nós estamos com o senhor".

A convenção conjunta do União Brasil, MDB, PSC e Solidariedade formalizou mais de 500 candidatos a deputado federal e deputado estadual. Lançou, ainda, o nome do Delegado Waldir (UB) para a disputa do Senado Federal. Além dele, a base aliada de Caiado possui outros dois candidatos: Vilmar Rocha (PSD) e Alexandre Baldy (PP).

Delegado Waldir lembrou que em cada canto do Estado há obras autorizadas pelo governador. Também falou sobre os sentimentos que há em comum entre ele e Caiado. "Amamos esse Estado e nosso povo. Conhecemos Goiás como a palma da nossa mão."

Apontando o "time de união, pela paz do Estado e amor por cada goiano" que trabalha pela reeleição do governador, Alexandre Baldy também reforçou que caminhar com Caiado é a escolha certa. "Estarei com o senhor por cada canto de Goiás."

Governo de resultados
Prefeito de Campos Verdes e presidente da Federação Goiana dos Municípios (FGM), Haroldo Naves (MDB) lembrou que, na gestão Caiado, as cidades receberam os repasses em dia e foram contempladas com obras estruturantes. "Por isso, governador, em 2018 você teve o apoio de 14 prefeitos e hoje são mais de 200. Vamos fazer o senhor ser eleito no primeiro turno", pontuou.

"Andaremos cidade por cidade. Vou juntar todos os prefeitos para que no primeiro turno a gente volte aqui pra comemorar", projetou o prefeito de Goianira e presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM), Carlão da Fox (PSD).

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), disse que o perfil transparente de Caiado transmite segurança e responsabilidade. Por isso, foi possível construir uma gestão de parceria nos últimos dois anos. "Sempre caminhamos juntos e queremos continuar com essa proposta. Temos que andar entrelaçados", comentou.

"Quatro anos atrás, estávamos fazendo essa convenção para tirar Goiás das páginas policiais. Hoje, essa festa é para dizer: aprovamos o seu governo, Caiado, e queremos mais quatro anos", pontuou o presidente estadual do PRTB, Denes Pereira, ao alertar que, na oposição, há "lobo em pele de cordeiro". Já o presidente do PSC, Eurípedes do Carmo, resumiu: "O que deu certo não pode mudar. Goiás merece continuar sendo feliz". E o líder estadual do Solidariedade, Armando Vergílio, falou em "liquidar a fatura" da eleição ainda no primeiro turno, uma referência à força do projeto liderado por Caiado.

Postar um comentário

0 Comentários