Principais mecanismos contra a corrupção foram criados pelo PT, lembra Lula

Durante sua entrevista para o Uol, na manhã de hoje, 30, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ressaltou que vários dos principais mecanismos usados para combater a corrupção no Brasil foram criados pelos governos do PT. Segundo ele, apenas quando essas forças têm liberdade de ação é possível investigar verdadeiramente a máquina pública


Foto: Marcelo Santos.

Durante sua entrevista para o Uol, na manhã de hoje, 30, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ressaltou que vários dos principais mecanismos usados para combater a corrupção no Brasil foram criados pelos governos do PT. Segundo ele, apenas quando essas forças têm liberdade de ação é possível investigar verdadeiramente a máquina pública.

"Eu duvido que na história deste país, tenha um governo que tenha tratado de combater a corrupção mais do que o PT. A corrupção só aparece quando tem liberdade, só aparece quando tem possibilidade de investigação. O PT criou o Portal da Transparência, as pessoas podem acompanhar as coisas da administração em tempo real, A LAI (Lei de Acesso à Informação), cada um de vocês pode saber a qualidade do papel higiênico que o presidente usava. O PT nunca fechou as portas para investigação", recordou.

Perguntado sobre o que pensa da Operação Lava Jato, do ex-juiz federal Sérgio Moro e do ex-procurador Delta Dallagnol, o ex-presidente afirmou que está tranquilo, mesmo após ter passado 580 dias detido injustamente e, por isso, ter ficado de fora da eleição presidencial de 2018.

"As pessoas pensaram que eu estava morto, mas elas não sabem que quem nasce em Caetés e não morre de fome antes dos cinco anos não vai ter medo de denúncia. Eu cansei de desafiar, perguntar qual é a condenação que o Moro deu para mim? Eu cometi um fato indeterminado, o que é um fato indeterminado? Ele não sabia qual foi o crime que eu cometi e mandou pra segunda instância que nem julgou. O presidente nem tinha lido a sentença e falou que era excepcional, ele nem tinha lido. Me condenou porque fazia parte de uma estratégia de não me deixar ser presidente. Acharam que o Lula ia morrer", ressaltou.

Lula lembrou também que, em seu primeiro depoimento diante de Moro, em Curitiba, disse que o então juiz federal estava "condenado a me condenar, porque a mentira já tinha ido longe demais".

Postar um comentário

0 Comentários