PL aprovado estabelece a Política Distrital de Fomento ao Voleibol

O PL do vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos-DF), abrange as práticas do voleibol de quadra, do vôlei de praia e do vôlei sentado paraolímpico

Foto: Marcos Santos.

O Distrito Federal poderá ganhar em breve uma política pública de incentivo à prática do voleibol. Nesta terça-feira (19), em sessão ordinária da Câmara Legislativa, os deputados distritais aprovaram o projeto de lei nº 2.467/2021, do deputado Delmasso (Republicanos), que estabelece a Política Distrital de Fomento ao Voleibol, denominada Lei Pró-Vôlei. O texto foi aprovado em primeiro turno com 14 votos favoráveis, mas ainda terá que ser analisado em segundo turno.

O projeto especifica que "entende-se por voleibol as diversas formas de prática deste esporte, tais como voleibol, vôlei de praia e o vôlei sentado paraolímpico". Segundo a proposta, são instrumento da nova política o Plano Anual de Desenvolvimentos do Voleibol do Distrito Federal; o Plano Anual de Desenvolvimento do Vôlei de Praia do Distrito Federal, e o Plano Anual de Desenvolvimento do Vôlei Sentado Paralímpico.

Na elaboração dos planos anuais de desenvolvimento deverão ser observados:

I - a implantação de núcleos de formação de atletas nas Regiões Administrativas do Distrito Federal;
II - o apoio às equipes e aos atletas de vôlei de praia regularmente inscritos na Federação local para participação nos campeonatos e torneios distritais, nacionais e internacionais com o objetivo de auxiliar o custeio necessário e possibilitar a atuação nas referidas competições;
III - a realização de campeonatos e torneios em todas as categorias de idade conforme estabelecido pela Confederação Brasileira de Voleibol;
IV - a realização de projetos sociais com o objetivo de inclusão da população vulnerável social e financeiramente observadas.
V - o apoio e a realização de cursos para formação de novos árbitros de voleibol e cursos de aperfeiçoamento, e
VI - o apoio e a realização de cursos para formação de novos técnicos para professores de educação física de escolas públicas, privadas, centros de treinamento e cursos de aperfeiçoamento para a mudança de níveis para os técnicos da modalidade.
 
"Trata-se de projeto de lei que tem a finalidade de desenvolver uma proposta esportiva desde a sua fundação onde o objetivo é a integração comunitária desportiva e cuja função visa à promoção do desporto voleibol e suas relações de cooperação e de práticas solidárias a favor do crescimento auto sustentado do desporto para a melhoria de qualidade de vida dos seus praticantes na comunidade local, focada na cidadania, na sustentabilidade, educação e saúde de seus praticantes e acreditando que as forças comunitárias são capazes de promover soluções criativas e autossustentadas para o desenvolvimento do desporto como um todo", justificou o deputado Delmasso.

Postar um comentário

0 Comentários