Cuidado com golpes em sites de relacionamento




Mais um crime originado nas redes sociais ganhou atenção da mídia neste fim de semana. No último sábado (27), um homem foi vítima de um sequestro e roubo ao cair em um golpe de aplicativo de relacionamento. Os criminosos forjaram o perfil de uma mulher e marcaram um encontro com a vítima, que seguiu até o local onde foi abordado pela quadrilha. O caso reacendende o alerta para os perigos embutidos nos aplicativos de relacionamento.

 

O especialista em cibersegurança da Cipher, empresa de Segurança da Informação do grupo Prosegur, Fernando Amatte, alerta que esse tipo de golpe é proveniente de um trabalho de Engenharia Social, onde criminosos virtuais analisam o comportamento das vítimas e utilizam recursos de tecnologia e psicologia para praticar crimes. Ele recomenda aos usuários dicas para utilizarem as redes sociais e apps com cautela e segurança:

1-      Não tenha pressa: consiga o máximo de informações possível do “match” – e cheque se são verdadeiras - antes de passar do chat para o telefone ou whatsapp;

2-      Não entregue dados pessoais como endereço ou local de trabalho antes de ter certeza de que está falando com uma pessoa que de fato “existe”;

3-      Ao marcar encontros, prefira ir a ambientes públicos e com circulação de pessoas, não abra sua casa ou outro local privado a estranhos;

4-      Evite a integração de aplicativos de relacionamento com redes sociais, onde um cibercriminoso pode conhecer mais informações a seu respeito, facilitando a criação de golpes

5-      Cuidado com mensagens que contenham links, que podem abrir portas de invasão no seu celular, expondo os dados nele contidos.

Sobre Fernando Amatte:

O profissional tem mais de 20 anos de experiência na área de segurança da informação. Ele atualmente é Cyber Intelligence & RedTeam Director da CIPHER. Possui experiência em provedores de acesso de grande porte, multinacionais de telecomunicação e setor financeiro além das mais respeitadas certificações do mercado da segurança. Já atuou como consultor de segurança da informação, perito de informática para o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15 região e professor nos cursos de Pós-Graduação de instituições na região de Campinas. Pesquisador nas áreas de Crime Cibernético, Análise de Malwares e Análise forense.

Postar um comentário

0 Comentários