Projeto Amor Cantado fala sobre a conscientização da campanha Julho Amarelo

 

É importante alertar a população sobre as Hepatites que podem ser silenciosas, mas com diagnóstico adequado há tratamento público oferecido pelo SUS

 

Foto: Divulgação

 

No Julho Amarelo, as instituições de saúde pública no Brasil se unem em uma campanha para conscientizar a população sobre as Hepatites Virais - doenças infecciosas silenciosas que atacam o fígado e que podem ser causadas pelos vírus A, B, C, D e E. 

 

Há vacinas seguras e eficazes para as Hepatites A e B. Já a Hepatite C quando diagnosticada precocemente tem tratamento ofertado pelo SUS e alta taxa de cura. Muitos pacientes não apresentam sintomas da doença durante muito tempo, o que dificulta o diagnóstico. Quando não tratada, a doença pode causar complicações gravíssimas como a cirrose hepática e o câncer de fígado.

 

É importante que as pessoas busquem o teste para hepatites virais nos serviços públicos de saúde do SUS. É gratuito, rápido e se detectada a doença, o paciente é encaminhado para o tratamento.

 

Os médicos recomendam que devem fazer o teste para hepatite C as pessoas com idade igual ou superior a 40 anos; que receberam transfusões de sangue ou transplantes de órgãos antes de 1993, que fazem ou fizeram uso de drogas injetáveis, ou que compartilham agulhas injetáveis, quem admite consumo elevado de álcool, entre outros.

 

“Não Vamos Deixar Ninguém Para Trás” é o tema do Julho Amarelo organizado Instituto Brasileiro de Estudos do Fígado (Ibrafig) e Sociedade Brasileira de Hepatologia. Para esclarecimento de dúvidas e saber onde pode ser feito o teste, o Ibrafig disponibiliza o telefone 0800-882 8222 e o site Tudo Sobre Fígado 

 

Em Goiás, segundo a SES (Secretaria de Estado da Saúde), foram notificados 7.114 casos de hepatites entre os anos de 2014 a 2018. Somente a Hepatite C é responsável por mais de 76% das mortes das hepatites virais no país, no período de 2000 a 2018, segundo Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2020, do Ministério da Saúde. Isso mostra a importância do diagnóstico e tratamento precoces.

 

“Há cura para a Hepatite C, com o diagnóstico correto, os pacientes passam por tratamento gratuito pelo SUS com 90% de chances de cura”, afirma o diretor do IMED, Getro de Oliveira Pádua, que comanda a gestão dos quatro hospitais públicos no interior de Goiás.

 

A campanha Julho Amarelo foi tema da 45ª edição da “live” Amor Cantado – Acolhimento Musical –, um dos mais importantes projetos do IMED de conscientização e amparo emocional a pacientes e equipes médicas, é transmitido para o Hospital Regional de Formosa (HRF), Hospital Regional de Luziânia (HRL), Hospital Regional de São Luís dos Montes Belos (HRSLMB) e Hospital de Urgência de Trindade (Hutrin) doas as quartas, às 15h30. “Faça o teste para saber se você está bem, mas se a hepatite for detectada busque o tratamento”, disse o cantor voluntário do projeto, Hercílio Ramos Júnior.

Postar um comentário

0 Comentários